Por trás do Joystick: Sonic Generations

Pouco tempo depois da produção de Sonic Unleashed em 2008, a Sega começou a planejar o jogo que comemoraria os 20 anos do ouriço. Um projeto grandioso teria que ter mais tempo de desenvolvimento, e por isso Sonic Generations levou cerca de 3 anos para ser finalizado, em contraste aos tradicionais 2.

022

O objetivo principal era recriar as melhores fases do ouriço em HD em dois estilos: o clássico, que se mantém popular até hoje, e o moderno com a fórmula de Sonic Unleashed que foi muito bem recebida. Assim não teria como não agradar a todos, além de fazer com que os fãs da era clássica perdessem o preconceito com a era moderna, e vice-versa. O Nintendo Wii ficou de fora desta celebração por não ser um videogame de alta definição. Visando preencher essa lacuna, a Sonic Team começou a desenvolver Sonic Colors exclusivamente para o console da Nintendo, e lançou o game um ano antes do Generations

sonic_gen-11

“Pra falar a verdade, a produção do Sonic Generations começou simultaneamente com Sonic Colors. Sonic Colors foi feito com a intenção de compensar os gamers do Wii que não iriam receber o Generations para o console, mas então chegou o 3DS, que mudou tudo.”

Takashi Ilzuka em entrevista

 

A escolha das fases e chefes se deu com uma grande discussão interna, aliada a opinião dos fãs em diversas comunidades, e até mesmo uma enquete no facebook que perguntava quais eram as melhores. Depois de toda a discussão, as fases mais populares foram escolhidas, excetuando a Planet Wisp de Sonic Colors, que precisou ser selecionada pelo próprio Takashi, pois o game ainda não estava concluído na época da criação de Generations. Além disso, ele quis pessoalmente construir as fases “Crisis City” (Sonic 2006) e “Rooftup Run” (Sonic Unleashed).

crisisconsole108029a90

“(…) na versão do PS3 e Xbox 360 eu mesmo quis fazer os levels do Sonic The Hedgehog 2006 e do Sonic Unleashed, eu queria com as minhas próprias mãos quebrar os tabus dos 2 jogos fazendo com que o jogador tivesse orgulho de jogar essas fases sem medo, a fase do Sonic 2006 no final eu fiz uma pequena brincadeira que eu espero que todo mundo tenha gostado – Relacionado a placa da Crisis City com o Sonic Clássico”

Takashi

Há referências a outras fases dentro dos levels do game, como por exemplo, a “Hidrocity” é referenciada na Seaside Hill. Em relação a trilha sonora, todas as faixas são remixes de jogos anteriores, excetuando o tema do vilão Time Eater. Um dos remixes mais bem recebidos pelos fãs foi o da City Escape com o Sonic Clássico, que fizeram uma mistura da música original com a “Endless Mine” de Sonic 3. A versão para o 3DS foi desenvolvido pela DIMPS e conta com fases exclusivas e Special Stages com o estilo dos de Sonic Heroes. A trama foi escrita por Ken Pontac e Warren Graff, os mesmos de Sonic Colors, focada mais para as crianças, mas com elementos que agradassem todas as idades, em especial aos fãs que entenderão inúmeras referências aos jogos da série nos diálogos.

Takashi diz que Sonic Generations veio para ser o fim de um ciclo, o pico dos 20 anos de Sonic The Hedgehog. E que a partir de então a série vai seguir por um novo rumo.

2 comentários sobre Por trás do Joystick: Sonic Generations

  • vagner  diz:

    sempre fico bem informado com esse site estao de parabens

  • sonica  diz:

    Eu tambem sempre visito esse site é o melhor de todos os sites que ja vi parabens;-)

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags em HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>